“Aprendi que amar não significa estar junto, mas sim querer ver a pessoa feliz , mesmo que isso custe a sua felicidade.”
Querido John (via sincronizar)

“Sabe aquele sonho que você teve de um futuro infinito com a pessoa que você ama, sonhos como morar em outro país, das viagens que planejavam fazer, e de repente por um simples erro, tao pequeno mas que parece enorme, por uma pequena discursão que parecia ter solução no dia seguinte quando vocês já estavam mais calmos , sem perceber os planos se vão. Então você perde o chão o medo aparece dentro dessa pessoa valente que você pensava que era e o seu estômago da infinitas voltas dentro de você causando um inconforto nunca sentido. Fazendo sua coragem voltar e o seu inesperado orgulho sumir e ir atrás da pessoa que sempre te dizia “Amo você” antes de ir dormir , você fez tudo para trazer ela de volta. Tudo oque te pareceu o suficiente mais não o bastante para ser como era antes . E aí que seu coração foi partido…você fica arrasado procurando um motivo entre tantos que houveram e conforme você pense o tempo passa e e vocês que nunca imaginarao ficar sem se falar, ficam meses sem trocar mais que uma frase, sem saber a saida vocês esperam o tempo resolver tudo, no seu canto só esperando algo mudar mais nada muda além dos dias que se acabando a toda hora voce olha no celular esperando aquela mensagem. Mais um dia que já foi , amanhã é um outro novo dia . Tudo parece acontecer, mesmo sabendo que se nenhuma mudança ocorrer em um outro dia quem sabe algo vai acontecer, e nessa esperança vocês vão se tornando completamente estranhos a sua barba começa a crescer e ela fica mais linda a cada dia que passa. Você começa a procurar novos hábitos e ela procurando sempre uma distração, ela não reconhece o seu lado grosso, e você nunca lembra do lado rebelde dela. Conhecendo novas pessoas, até que um dia você descobri que o tal amor da sua vida acabou neste tempo conhecendo outra pessoa , e é ai que seu coração se parte de novo o estômago embrulha , a cabeça doi, sangue ferve, as esperanças se acabam e você percebi que saudade demais atrapalha , quando foi só saudade bom , mais saudade demais não trás ninguém de volta , apenas significa o espaço entre duas pessoas que se amam e acham que nada mais tem solução. Você parecia bem sem ele , se divertia mais, sorria mais , ou achava que sorria. No meio de toda essa competição um saiu feliz e outro sem coraçao. E mesmo estando com outra pessoa,seu maior inimigo sempre será a memória , aquela a qual não se a apaga nem com 10 copos de vodka nem depois de acordar pela primeira vez sem lembrar dele ao levantar da cama , e você vai compreender que mesmo daqui a 10 anos alguém vai falar o nome dele , e você ainda vai saber quem é ,o amor é que nem elástico, o primeiro a soltar sempre vai machucar o outro. Mesmo que essa pessoa faça parte do seu passado de alguma maneira você sempre vai sentir falta dela. Algo sempre vai te lembrar ele. Agora aprenda a conviver com isso, ou vai atras. Ninguém morre de amor, levanta o corpo da cama , e vai lá. Você ainda precisa conseguir a seu coraçao de volta.”
XXII.VIII (via 8-minutos)

“Outra vez, eu tive que fugir. Eu tive que correr, pra não me entregar. As loucuras que me levam até você. Me fazem esquecer, que eu não posso chorar. Olhe bem no fundo dos meus olhos. E sinta a emoção que nascerá quando você me olhar. O universo conspira a nosso favor. A conseqüência do destino é o amor, pra sempre vou te amar… Mas talvez, você não entenda essa coisa de fazer o mundo acreditar, que meu amor, não será passageiro. Te amarei de janeiro a janeiro até o mundo acabar…”

“Me desculpe, eu sempre quero falar com você. Sinto muito quando demora muito para responder, eu fico triste. Me desculpe se eu digo coisas que podem te chatear. Me desculpe se eu sair como irritante. Sinto muito se você não quer conversar comigo tanto quanto eu quero falar com você. Me desculpe se eu penso em você muito e muito frequentemente. Me desculpe se eu digo coisas insignificantes. Me desculpe se eu te falar sobre meu drama sem sentido quando você realmente não se importa. Me desculpe se eu sair como sendo pegajosa, mas é porque eu gosto de você.”
Anônimo.   (via inutil-pensamento)

Mathew, 6 anos: Amor é quando alguém te magoa, e você, mesmo muito magoado, não grita, porque sabe que isso fere seus sentimentos.

Rebecca, 8 anos: Quando minha avó pegou reumatismo ela não podia se debruçar pra pintar as unhas dos pés desde então é meu avô que pinta pra ela mesmo ele tendo artrite.

Karl, 5 anos: Amor é quando uma menina coloca perfume e o garoto põe loção de barba do pai e eles saem juntos e se cheiram.

Lauren, 4 anos: Eu sei que minha irmã mais velha me ama, porque ela me dá todas as suas roupas velhas e tem que sair para comprar outras.

Tommy, 6 anos: Amor é como uma velhinha e um velhinho que ainda são muito amigos, mesmo conhecendo-se há muito tempo.

Billy, 4 anos: Quando alguém te ama a forma de falar seu nome é diferente.

Chrissy, 6 anos: Amor, é quando você oferece suas batatinhas fritas sem esperar que a pessoa te oferece as batatinhas dela.

Bobby, 5 anos: Amor é o que está com a gente no Natal, quando você pára de abrir os presentes e os escuta.

Nikka, 6 anos: Se você quer aprender a amar melhor, você deve começar com um amigo que você não gosta.

Samantha, 7 anos: Amor é quando você fala pra alguém alguma coisa ruim sobre você e sentimento que essa pessoa não ame mais você por causa disso ai você descobre que ela continua te amando e ate te ama mais ainda.

Jenny, 4 anos: Há dois tipos de amor, o nosso amor e o amor de Deus, mas o amor de Deus junta os dois.

Chris, 8 anos: Amor é quando mamãe vê o papai suado e mal cheiroso e ainda fala que ele é mais bonito que o Robert Redford.

Cindy, 8 anos: Durante minha apresentação de piano vi meu pai na plateia me acenando e sorrindo e era a única pessoa de quem eu não sentia medo.

Noelle, 7 anos: Amor é você falar pro menino que camisa linda voce ta usando e daí ele passa a usar a camisa todo dia.

Jessica, 8 anos: Não deveríamos dizer eu te amo a não ser quando realmente o sintamos. E se sentimos, então deveríamos expressá-lo muitas vezes. As pessoas esquecem de dizê-lo.

Patty, 8 anos: Amor é se abraçar, amor é se beijar, amor é dizer não.

Mary Ann, 4 anos: Amor é quando seu cachorro lambe sua cara, mesmo depois que você deixa ele sozinho o dia inteiro.

Karen, 7 anos: Quando você tem amor por alguém seus olhos sobem e descem e pequenas estrelas saem de você.

Max, 5 anos: Deus poderia ter dito palavras mágicas pros pregos caírem do crucifixo mais ele não disse, isso é amor.

Felipe, 24 anos: Amor é sorrir toda vez ao olhar a foto da pessoa, mesmo depois de ela ter partido seu coração.


Ultimamente tá tão difícil segurar o choro.


“Na hora, eu quis perguntar se tinha algo a ver com outra pessoa, mas quando estão nos abandonando ninguém nunca menciona nome de terceiros, sempre dizem nada ter a ver com outras pessoas, como se não existisse mais ninguém na cidade. E três semanas depois já estão num relacionamento sério, segundo alguma rede social que você precisará suicidar seu perfil se quiser passar os dias como um cidadão com os batimentos cardíacos moderados e operacionais.”
Gabito Nunes.  (via lifelless)

Pequena…

Eu sei que você deve estar cheia de mim, com certeza você esta, me desculpa por estar sendo chato assim, é que eu te amo, não falo de amor passageiro, mas sim aquele amor que dura até seu ultimo suspiro de vida, você me conhece e sabe que eu tenho alguns costumes de velho rs não me encaixo nesse mundo moderno de ficar por ficar, e outras coisas a mais, e quando eu disse que eu te escolhi, eu estava completamente enganado, a verdade é que foi você que me escolheu, dentre todos os caras que você poderia escolher, você escolheu a mim, um cara que morava em outro estado e não acreditava no amor verdadeiro. Bem no começo eu tinha medo, na verdade sempre tive medo, só que com o tempo os medos mudavam, o meu maior medo era te magoar, porque eu era um cara não muito amistoso, mas você com seu jeitinho, foi tirando os tijolos que faziam o mura em volta do meu coração, bem ali começou a crescer um sentimento por você, mas não era amor, era algo mais, mas eu não sabia dizer o que era, o tempo foi passando e você começou a me entregar seu coração, bem eu tinha em mente ir para o canada, e não queria te magoar, então você me disse que até lá, a gente dava um jeito, sabe aquele sentimento, ele aumentou ainda mais, mas não era amor, e eu ainda não sabia explicar, passamos muitas coisas, você me mandava fotos toda hora, isso fazia meu dia melhor, mesmo eu estando muito puto com o trabalho, você me relaxava com cada SMS ou cada foto dizendo onde você estava indo, o que tava fazendo e tals…me lembro que um pouco antes de setembro a Aline perguntou se a gente sempre faltava tudo um pro outro, poque ela tava falando comigo, e eu pedi pra ela te avisar que eu tava indo pra casa. Bom, setembro chegou, e devo agradecer ao rock in rio, se não fosse por ele, não teria conseguido pegar minhas ferias, e também não teria o que dizer aos meus pais do porque eu estar indo pro rio, pra casa de pessoas que eu nunca tinha visto na vida (pessoalmente), mas em setembro tudo mudou, dei meu primeiro beijo, dizem que sempre o primeiro beijo não é lá essas coisas, pode ater ter sido ruim pra você, mas pra mim foi especial, não foi em qualquer uma, não foi em qualquer lugar, foi na minha pequena, e isso mudou tudo…setembro foi incrível, acabei deixando meu coração ai, mas não era amor, e eu ainda não sabia explicar o que era, e quando eu tive que voltar pra casa aconteceu duas coisas, o meu medo de te magoar desapareceu, pois ali percebi que seria incapaz de fazer tal ato com você, mas surgiu um novo medo, este que hoje tornou-se realidade, meu medo era você se encher de mim, não sei me dar pela metade, eu transbordo, se estou feliz, acabo ficando feliz demais, se estou triste, triste demais, não é algo que eu consiga controlar. Em novembro, eu já não aguentava mais ficar longe de você, mas não teria como eu voltar ai, estava trabalhando e não tinha grana suficiente, então fiz algo por nós, porque sabia que você me queria ai de volta, então sai do meu trampo, e usei o dinheiro que eu reservava para ir pro canada, o problema é que eu precisava de um álibi pra voltar, já estavam desconfiando sobre nós, porque eu já não conseguia conter minha felicidade cada vez que ouvia seu nome, cada vez que chegava uma mensagem, sorrisos bobos no meio da rua, a onde quer que eu estivesse, uma mensagem sua me fazia sorrir, mas não era amor, mas eu já desconfiava o que era, março chegou e bem, nem preciso dizer o quão fantástico foram os dias que passei com você, março confirmou o que em setembro eu descobri, descobri que queria passar o resto da minha vida com você, e então chegou abril…é difícil falar de abril/maio, meu medo tornando-se realidade, você partiu, e levou junto consigo meu coração, não a um dia que eu não chore, estou chorando agora ao escrever, porque eu sei que não era amor, era mais…mais do amor, era você. É você. Não estou pedindo pra você voltar, eu sei que você não vai voltar, eu cansei, me sinto como um bobo, mas não como o bobo que você me chamava, aquele que sorria que dizia que você que fazia ficar assim. Me sinto um bobo por querer demais, por chorar demais, por sentir demais. Não vai passar, eu sei que não vai. Porque eu não consegui, e não consigo preencher os formulários pra ir pro canada, eu começo a chorar, pensando em você, pensando que a distancia só vai aumentar, pensando que nunca mais vou poder te tocar, nem em apenas um abraço, já tentei, de todas as maneiras, mas não consigo. Não consigo viver sem você, parece clichê, mas é a pura verdade. Me desculpa, eu estava com o peito apertado, como seu uma dançaria estivesse sapateando com um salto agulha no meu peito, o dia não colaborou muito hoje, ele decidiu chorar junto comigo. Me desculpa de novo. Tudo o que eu vivi contigo foi tão verdadeiro, tão intenso sabe? Foi tudo tão real, eu sou muito idiota de não ter dado valor a isso tudo, de não ter tentado encontrar uma solução pra nossa questão, de ter deixado como estava e esperar. Nem sei se você ainda ta lendo, ou se leu, mas se estiver, quero dizer mais uma vez, mesmo você já sabendo que eu te amo ta, você é minha pequena. Você sempre será aquela que fez um patinho feio se sentir um cisne ao seu lado. Me desculpa, é que eu sinto sua falta em meus dias.

Felipe Silva

slap in the face: #meus textos  
4 months ago - reblog this shit
“É com muita tristeza que estou me despedindo do tumblr. Não que eu não goste mais daqui, e sim porque eu não aguento mais, eu tentei continuar aqui, tentei mesmo, mas eu não aguento mais abrir o tumblr todos os dias e ver um post falando exatamente como eu me sinto, ou aquelas fotos de casais que me deixam mais deprimido do que eu estou, ou pelo real motivo e simples fato de ter sido pelo tumblr que eu conheci a pessoa que eu amei/amo tanto, mas tanto, que cai na besteira de entregar meu coração a ela, e como é de se esperar, ele foi partido em tantos pedaços que eu já não tenho mais forças pra juntar os cacos que sobraram e continuar a vida. Houve um tempo em que eu acreditava em tudo que ela dizia, um tempo em que eu acreditava mesmo que ela estava disposta a passar muita coisa ao meu lado. Houve um tempo em que eu achei mesmo que poderíamos enfrentar tudo, ela e eu, sendo nós. Nesse tempo eu ainda acreditava no amor, mas agora caiu a ficha; Ela sempre arranjava desculpas para me deixar, nunca me amou como dizia amar. Quem ama, fica. E ela não ficou, não se importou em ficar. Em uma tarde qualquer de abril ela me deixou, e desde quando quem ama abandona? Quem ama permanece, deve ser por isso que ela não permaneceu. Você não permaneceu. E o pior de tudo, eu sempre te amei, eu amo, eu vou te amar. Porque… Quem ama, fica. E agora eu me sinto vazio por dentro, já não consigo conter as lagrimas, há dias que não durmo, não como direito, e por perder minha pequena acabei por ficar doente, não queria aceitar de inicio, mas sim, estou realmente doente, tristeza demais, vocês sabiam que se passar de quatro semanas se torna o primeiro estagio da depressão? Eu não sabia, e descobri da pior forma. Isso me leva a perguntar “se colhermos o que plantamos… Porque colhi dor, se plantei amor?” Bom, por hora fica aqui meu “adeus”, talvez eu volte algum dia, talvez não, eu não sei. Torço do fundo do meu coração, ou pelo menos do que sobrou dele, ou melhor, dizendo, sinceramente, torço por cada um de vocês, para que nunca passem por esta dor que eu estou sentindo. Adeus meus queridos followers, obrigado a todos que tentaram me apoiar, que a felicidade esteja com vocês..

“Nunca lhe confessei abertamente o meu amor mas, se é verdade que os olhos falam, até um idiota teria percebido que eu estava perdidamente apaixonado.” ♥”
Ultima carta a julieta.

“Mas não consigo dormir por que fico pensando nas coisas.”
Clarice Lispector  (via nobroke)